A cidade de Nacala foi fundada como uma cidade pequena e desenvolveu-se como um porto de águas profundas e como um centro de exportações agrícolas e industriais durante o último período da colonização portuguesa que terminou em meados dos anos 1970. É o maior porto natural de águas profundos na África Oriental. As suas maiores industrias são cimento, sisal e castanha de cajú. Nacala continua como um ponto focal para as importações e exportações no norte de Moçambique e continua a crescer.

Serve como o terminal dos Caminhos de Ferro que liga Nacala ao Malawi para oeste(sem acesso ao mar). A sul de Nacala fica a Ilha de Moçambique, em determinada altura capital de Moçambique e atualmente um Património Mundial da UNESCO.

É um porto próspero e com boas ligações rodoviárias. Com mais vôos para o aeroporto de Nampula e com a reabilitação e transformação do aeroporto militar em aeroporto internacional, Nacala começa a despontar como um destino turístico.

•    Mergulho
•    Snorkeling
•    Passeios em lancha á vela
•    Visitas á Ilha de Moçambique

Nacala está localizada na província de Nampula, 200 kms a este desta cidade e para lá chegar demora mais ou menos 2 horas por estrada. A partir de Pemba demora cerca de 6 horas.

Existem vôos domésticos diários de Maputo com a LAM e vários vôos durante a semana a partir da Beira e de Pemba para o aeroporto internacional de Nampula.

A SA Airlink tem vôos regulares diretos entre o aeroporto internacional de Johanesburgo e o aeroporto de Nampula.

A LAM oferece vôos regionais a partir de Dar-es-Salam na Tanzânia e também partilha códigos de vôo com a Kénia Airways a partir de Nairobi.

Facebook
Twitter